Metamorfose Ambulante *


Muitas vezes, fico pensando em como era o meu jeito de ser quando eu tinha uns sete anos de idade e como ele se transformou desde aquela época. Uma criança extremamente tímida, que sabia jogar futebol mesmo se estivesse de vestido florido, cabelo "joãozinho", sempre tão delicada e ao mesmo tempo com o temperamento super forte. Eu era briguenta, não gostava de ir na escola, nem de estudar, morria de ciúmes da minha irmã quando ela nasceu mas mesmo assim sempre fui super protetora, chorava escondida quando estava com medo de alguma coisa, até por nota baixa eu chegava a passar mal. E hoje a garota que antigamente curtia Sandy e Junior, Mamonas Assassinas, todos os filmes da Disney e principalmente pagode, virou totalmente o oposto do que era. MPB e Pop/rock fazem parte do meu MP4 atualmente, além da minha mania de ler muito.
Às vezes fico tão distraída lendo jornal, livros e revistas, que me esqueço do mundo lá fora. Afinal de contas, o tempo passa, a gente cresce e amadurece, algumas coisas continuam as mesmas, outras mudam completamente. Os nossos amigos e planos mudam, pessoas morrem ou simplesmente desaparecem, e todos nós mudamos dentro de nós mesmos. É até melhor que seja desse jeito, pois senão não teria graça se continuarmos sendo sempre os mesmos, vivendo sempre da mesma forma. Temos necessidade de mudar, alguns para melhor outros para pior. Sendo assim, podemos experimentar vários estilos de vida, e no final saberemos respeitar pessoas diferentes de nós, sem precisarmos pensar como elas, apenas respeitá-las como elas são. Continuo tendo meus inúmeros defeitos como, minha mania de roer unhas e sendo super perfeccionista! Em compensação não sou mais nem um pouco tímida. Gula e internet sim, são os meus piores hábitos. Mas se tem uma coisa que aprendi, é que não importa o quanto falem mal de você, se um ou outro não gosta do seu jeito de ser ou de se vestir. Você tem que se amar do jeito que é, e com certeza as pessoas que te amam de verdade e são sinceras com você, também vão te amar sem preconceitos. Eu sou assim, a garota perfeccionista, meiga, romântica, que adora MPB e Clarice Lispector. E com certeza, só mudarei essa história o dia que eu quiser.

Um comentário:

  1. Olá, Carol!

    Lindo seus textos e seu blog. Gostei muito. Obrigado pela visita no meu!!! Volte sempre! Eu sempre estarei aqui!!!
    A vida é assim mesmo. Estamos em constante evolução. Se olharmos para trás, veremos as coisas de outra maneira. Rir de umas, se arrepender de outras. Podemos nos tornar outras pessoas, mais maduras, mas tenho certeza que no futuro olharemos para o nosso presente e iremos fazer a mesma coisa.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design