Preconceito Capilar – Você sabe o que é? *


Os cabelos coloridos e o ridículo preconceito dos brasileiros

A ex VJ da MTV, Marimoon, ficou famosa depois
que seu Fotolog começou a fazer sucesso graças
a cor de seus cabelos, coloridos com bastante
frequência por ela mesma.
Toda mulher já pintou o cabelo pelo menos uma vez na vida. Se não pintou, pelo menos pensou em pintar. E não se trata apenas de mulheres idosas que já possuem seus fios brancos e colorem os fios de preto ou castanho para parecerem mais jovens, mas também de moças entre 15 e 25 anos que pintam suas madeixas pelo simples prazer de se sentirem mais belas. Geralmente, a primeira cor escolhida para pintar os cabelos é o loiro, sendo mais comuns as famosas “mechas loiras” ou “luzes”.  Mas nem toda menina gosta de ser, digamos “comum”. O que fazer então quando sua vontade é ter o cabelo nas cores rosa, azul ou até mesmo verde?

Nos últimos anos, tenho notado que é cada vez maior o número de pessoas que pintam os cabelos nestas cores mega impactantes. Foi-se o tempo em que o vermelho era considerado como sendo uma cor muito exagerada, se tornando atualmente comum, principalmente entre as mulheres de personalidade forte.

Mas infelizmente, se formos pensar em nossa vida profissional, veremos que muitas empresas, principalmente as que valorizam a imagem de seu candidato, ainda possuem muito preconceito com cabelos exóticos. E não são apenas as empresas. A sociedade brasileira em sua grande maioria ainda tem repúdio ou acham feio, desnecessário e desconfiam de pessoas que possuem cabelos coloridos. A situação chega a ser pior quando a pessoa também possui tatuagem ou alguma body modification (modificação corporal, em português). Existem casos até de pessoas que foram humilhadas publicamente com apelidos, agressões verbais e até mesmo físicas, por simplesmente terem o cabelo “colorido demais”.

Mulher com cabelo colorido e Body Modification
Uma prova de que cabelos coloridos não interferem no caráter de alguém é o caso, por exemplo, da ex-deputada federal, Ester Grossi, uma senhora simpática e pasmem, com cabelos coloridos no estilo Rainbow Hair (cabelo arco-íris). Ester já foi candidata a vice-presidente do Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS-Sindicato), secretária municipal de Educação de Porto Alegre de 1989 a 1992 e seu último cargo foi como deputada federal pelo PT do Rio Grande do Sul de 1995 a 2002, tendo atuado prioritariamente na área da educação. Segundo Ester, é mais fácil ter coragem de mudar a cor dos cabelos, do que mudar educação e política.

A ex deputada federal, Ester Grossi
Concluímos então que o preconceito não está presente apenas na vida de homossexuais, negros, pessoas de classe baixa ou que vivem abaixo da linha da pobreza. Deste modo, a dica que dou para as pessoas que desejam ter cabelos coloridos é: pinte! Seja feliz sendo o que você realmente é. Se amanhã, você tiver que pintar seu cabelo de uma cor “normal” para conseguir um emprego (como eu mesma fiz inúmeras vezes), tudo bem, mas se você tem a sorte de trabalhar em um lugar moderno ou pelo menos que respeite o seu estilo, aproveite. Só aceite a opinião de desconhecidos, se a mesma for uma crítica construtiva, caso o contrário, não se importe tanto. Falar mal, alguém sempre vai falar e você deve estar preparado para isso, não se deixando abalar por simples comentários maldosos. Só não se esqueçam de hidratar as madeixas, cuidar sempre e tratar seu cabelo com todo amor e carinho que ele merece. Afinal, cabelo bonito é cabelo saudável, independente da cor que você escolheu ter.

6 comentários:

  1. Preconceito não tá com nada!

    Beijos.
    http://avengercarla.blogspot.com.br
    https://www.facebook.com/BlogCarlaM

    ResponderExcluir
  2. Oi lindinha!
    Estou visitando seu blog pela primeira vez e ADOREI!!!
    Não curto essa moda de cabelo colorido, mas cada um é cada um..temos que respeitar né?
    Já estou seguindo pra ficar sempre atenta as novidades.
    Convido você para visitar o meu e me segue tb!!
    Super beijinho no coração.
    www.jananogueira.com

    ResponderExcluir
  3. Já sofri muito com esse tipo de preconceito.
    E preconceito de qualquer tipo é uma coisa podre.

    Bjos Carol.

    Máfia de batom Vermelho
    Conversas de Alcova

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu sei bem o que é isso, sofro muito preconceito, e o que eu acho mais engraçado, que + é dos jovens que ele vem, sabe eles nasceram na ''época da mudança'' mas mesmo assim ADORAM falar asneiras da cor do meu cabelo que atualmente está rosa neon.
    Já fui chamada de palhaça, de feia, e ja fizeram cada comentário do meu lado. E eu sempre IGNORO TOTALMENTE, nem olho para quem me ofendeu. Simplesmente eu empino mais o nariz fico ereta e saio como se a pessoa que me ofendeu fosse inexistente no mundo!
    Na minha opinião pessoas que fazem isso é por 2 motivos :
    1º Querem chamar a atenção mas não sabem como, então, mexem comigo e com outras pessoas para ver se conseguem um pouco, e,
    2º Não pode pintar o cabelo de tinta fantasia e ficam com raiva de quem pode pintar.
    Nas empresas é realmente complicado, mas gente, eu sempre falei:''Não estou no mundo para agradar ninguém, só a eu mesma. Se está incomodado comigo, fica em casa que nunca mais me vera de novo.''
    Mas já tive vários elogios, principalmente das senhoras e senhores de cabelos bem branquinhos =)
    Mas não liguem para isso, se você se ama e pouco se importa com a opinião alheia você estará bem consigo mesmo, independente da cor do cabelo, roupa, religião, opção musical e etc...
    Boa tarde a todos =)

    ResponderExcluir
  5. Isso que você falou sobre os jovens é verdade mesmo. Nunca vi um povinho tão ridículo e que se acha "rebelde" como alguns filhinhos de papai por aí que acham que colocar umas roupas pretas, coturno e sainha é sinônimo de rebeldia. O preconceito é terrível em todos os sentidos, mas comigo por exemplo, acontece dentro da minha própria família. É horrível ser grossa com alguém que você ama, mas chega um ponto que fica difícil a convivência :\

    ResponderExcluir
  6. Oiii Jana, só vi seu recadinho agora flor, ele foi para caixa de spam e acabei não respondendo :\ mas fico feliz que tenha gostado! Claro, vou olhar seu blog sim ;) obrigada!

    ResponderExcluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design