Como lidar com vendedores ou clientes mal educados *

Este post eu resolvi fazer baseado nas minhas próprias experiências como vendedora, consultora de beleza e porque não dizer também, como cliente. A cada dia mais eu tenho me deparado com pessoas que se esquecem muitas vezes da boa educação que os pais deram e decidem tratar os outros de uma forma humilhante, seja por causa das roupas ou pelo jeito de ser, falar e agir. Então hoje vocês irão receber dicas de uma pessoa que já sofreu muito bullyng quando criança e até mesmo na adolescência e já foi muito humilhada mesmo, mas nem por isso é traumatizada ou faz o mesmo com os amigos, dando a desculpa que já passou por coisa pior. Afinal, como diz a minha mãe, ninguém é obrigado a aguentar uma pessoa mal educada.


Clientes
Vamos começar por elas, as eternas donas da razão. Todo mundo que já trabalhou no comércio sabe: cliente sempre tem razão. Nem toda cliente é mal educada, mas existem umas bem complicadas. Mas isso não significa que você é obrigado a aguentar tudo. Existem diversos tipos de situações com clientes que dá para você contornar, sem precisar se rebaixar ao nível dela.

A cliente que está com pressa – tente não ligar muito se ela começar a te acelerar, senão corre o risco de você ficar nervosa e acabar fazendo tudo errado. Ao mesmo tempo, não fique enrolando para atendê-la. Ela te ligou antes pedindo algum produto? Então já separe e leve! Não fique deixando para depois ou para quando você desocupar, já faça antes que ela chegue até você e comece a te dar bronca na frente de outros clientes que não tem nada a ver com aquilo. Isso evita brigas desnecessárias, pois a maioria dessas clientes costumam ser bem mal educadas e nervosas, não se importando em te humilhar na frente do seu patrão.


A cliente que critica tudo e todos – se ela estiver criticando o produto antes mesmo de abrir a embalagem, fale sobre os benefícios do mesmo e se você já o comprou ou utilizou, fale sobre a sua própria experiência. Elas costumam ser muito indecisas e precisam desta segunda opinião. Às vezes esse tipo de cliente nem critica por maldade, mas porque já teve péssimas experiências com outros produtos e resolveu generalizar agora. Não demonstre irritabilidade em atendê-la logo, se você precisa ir atender urgente outro cliente, fale com delicadeza para ela que precisa atender outra pessoa, mas que está a sua disposição. Mesmo que ela insista, continue dizendo que é rapidinho e saia de perto, depois que acabar de atender, volte para ela. É a situação que mais precisamos ter paciência e saber relevar, afinal, você também pode ser assim como cliente e nem saber disso. 

Agora, se ela começou a criticar alguém, não dê muita importância, mostre que você não gosta de fofocas e vire monossilábica ou diga “não sei bem, não a conheço muito”, ela vai se tocar que está sendo inconveniente e mudar de assunto logo.

A cliente que reclama do preço ou não paga – esse tipo de cliente é aquela que reclama de 10 centavos quando chega ao caixa para pagar. Ela não fez as contas antes e se fez, com certeza fez errado. Aí fica lá, mendingando por causa de centavos. Mas esse problema é fácil de resolver, por mais complicado que pareça. Se a loja oferece descontos, fale sobre eles. Se você é consultora de beleza ou a loja não faz descontos, use do parcelamento por cartão de crédito. 

Não tem cartão? Providencie o mais rápido possível então! Hoje existem diversas maneiras para trabalhar com cartão de crédito, incluindo sistemas que funcionam por meio de celulares conectados à internet, tais como pagseguro, payleven, pagpop, entre outros. Também existem meios de pagamento um pouco mais seguros, como nota promissória, boleto e depósito. Utilizando desses meios de pagamento, você evita calotes que poderiam ser evitados facilmente. Isso não significa que você nunca vai levar um calote, mas pelo menos já te ajudam caso você precisar levar o caso na justiça e provar que levou o calote.

A cliente que te humilha - não se importe! Você é superior pelo simples fato de ter mais educação do que ela. Agora se a agressão foi física, aí a coisa muda e você deve no mínimo procurar a polícia. Essa pessoa é mal amada e certamente não faz isso só com você.


Vendedores
Com vendedoras (es) é mais fácil ainda de lidar. Lembra-se do que eu falei? “cliente sempre tem razão?”, pois bem. Geralmente vendedoras mal educadas são resultado de um trabalho estressante, cansaço, problemas familiares (sim, muitas pessoas ainda não conseguem separar sua vida pessoal da profissional), preocupações e mil coisas passando na cabeça no mesmo minuto... ou senão, elas simplesmente são sem educação mesmo, seja porque não gostam do trabalho ou seja porque não se tocaram que estão ali para te atender e não ficarem julgando se você tem ou não dinheiro para comprar.

Vendedora que começa a te humilhar – use da ironia, escolha outra vendedora para te atender na cara dura mesmo ou deixe ela falando sozinha e vá comprar em outra loja. A menos que a ofensa seja forte, aí nesses casos vale chamar o gerente, mas sem perder a classe e começar a falar alto certo? Se o gerente também for mal educado é simples. Processo por danos morais meu bem ou procure o PROCOM. 

Procure saber dos seus direitos como consumidor, assim fica bem mais fácil saber lidar nessas situações e não sair perdendo. Outra coisa que você pode fazer é entrar no site Reclame Aqui e postar a sua situação, assim evita que outras pessoas comprem na loja, o que não é muita coisa, mas já ajuda. Divulgue no facebook também, seus amigos com certeza ficaram indignados e pensarão duas vezes antes de comprar nessa determinada loja. Ah, por favor, nunca mais compre lá certo? A não ser que mude de direção e todos os envolvidos não trabalhem mais na loja. Quem não se lembra do clássico filme "Uma linda Mulher" em que a personagem principal é humilhada pela vendedora e depois quando ela fica rica, volta na loja só para dar o troco? Essa sim é uma vingança e tanto.


Vendedora que não quer trocar o produto
Comprou um produto e ele veio com defeito? Lembre-se, a maioria das lojas tem uma política de troca de 3 à 7 dias, então para ter direitos, faça a troca nesses dias, não deixando para o final de semana. Se for o caso de sapatos e você usou sem querer por 1 única vez, nem adianta querer trocar, pois a sola do sapato desgasta muito rápido e vão perceber que você usou. Mas se não for o caso, o produto estiver novo e mesmo assim eles não quiseram trocar? Pegue a nota fiscal então, o nome da loja e se possível o nome de pelo menos alguma vendedora ou de quem te humilhou se for o caso, assim você pode mover uma ação cível e criminal contra a loja e o estabelecimento ser intimado. Ah, só lembrando, na MK você pode trocar o produto mesmo depois de aberto. Veja como funciona:


Bom, é isso pessoal. Espero que vocês possam enfrentar esse tipo de situação sem precisar ir à justiça ou algo parecido. Mas é como escrevi, procure saber sobre os seus direitos como consumidor e se você trabalha com vendas, encare esse tipo de situação como um aprendizado. No futuro você estará mais experiente e saberá lidar com esse tipo de situação em outras áreas da sua vida, não ficando mais tão estressado e sabendo exatamente como agir se estas coisas acontecerem de novo. 

E você? Tem alguma história desagradável com vendedores ou clientes? Conta para mim! Quero saber como você resolveu a situação!

Espero ter ajudado.

Grande beijo ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design