Polêmico e até mesmo perturbador, o filme Noé desperta a curiosidade do público *

Proibido em pelo menos 4 países, odiado por grupos religiosos e literalmente atacado por muitos críticos, o filme Noé chega as telonas brasileiras cercado por polêmicas. Tanto que uma pesquisa realizada pela instituição religiosa Faith Driven Consumers, dos EUA, constatou que 98% dos entrevistados reprovaram o filme. Apesar disto, Noé ficou no topo da bilheteria americana na semana passada, desde a sua estreia. Em Araçatuba, Noé está em cartaz no Cine Araújo, do Araçatuba Shopping.




E mesmo com o elenco de peso, contando com atores como Russell Crowe, Emma Watson e Jennifer Connelly, o filme já é considerado sombrio demais, com efeitos especiais que deixam muito a desejar e totalmente anti-bíblico pelos cristãos que assistiram por simples curiosidade. 

A história é a mesma: diante das atrocidades cometidas pelos humanos, Nóe recebe uma missão de Deus para construir uma arca, salvando um casal de cada espécie animal, incluindo ele e a própria família, para se salvarem de um dilúvio que irá destruir toda a vida na Terra. O problema é que muitos acabam descobrindo o plano de Noé e brigam para poder entrar na arca quando o dilúvio começa. 

É obvio que filmes como este, contando uma história tão antiga e famosa, tenham que ter uma certa “mágica cinematográfica” para despertarem o interesse de um público maior, até daqueles que não são cristãos. Mas neste filme, Noé é uma pessoa conturbada, autoritário e que acredita ser da vontade de Deus salvar apenas os animais, além de garantir o fim dos humanos e impedindo que até a sua própria família se reproduza. E pior, tudo isto a mando de um Deus ruim e que não se importa.

Alguns amigos meus, por exemplo, alegaram que o filme também usa de muita magia misturado com Transformers, principalmente nas cenas dos chamados Guardiões, no qual gigantes feitos de pedra ajudam no combate que acontece quando tudo começa a inundar e o desespero toma conta da humanidade. 

Tomado por muita violência e com cenas que lembram um pouco as guerras medievais, o filme se encaixa mais em ação do que drama, tirando o foco religioso da história. Os animais que eram também o objetivo principal de Noé para serem salvos, aparecem muito pouco no filme, o que deveria ser o contrário visto que esta era a grande missão do personagem. No mínimo, um filme bastante confuso.


DADOS GERAIS DO FILME
Elenco: Russell Crowe; Jennifer Connelly; Anthony Hopkins; Ray Winstone; Emma Watson; Logan Lerman; Nick Nolte; Douglas Booth

Lançamento: Portugal - 27 de março de 2014;
Estados Unidos - 28 de março de 2014
Brasil - 4 de abril de 2014

Direção: Darren Aronofsky
Música composta por: Clint Mansell
Roteiro: John Logan, Darren Aronofsky
Produção: Darren Aronofsky, Scott Franklin, Ric Kidney e Mary Parent
Cinematografia: Matthew Libatique
Edição: Andrew Weisblum
Estúdio: Disruption Entertainment, New Regency Productions e Protozoa Pictures
Gênero: Drama
Duração: 138 min.
Distribuidora: Paramount Pictures
Orçamento: US$ 125 milhões
Classificação: 14 Anos



2 comentários:

  1. Nossa, não sabia que o filme tinha criado tanta polêmica assim! Mas agora que eu vi que ele era do Darren Aronofsky que, geralmente, cria uns filmes ótimos porém perturbadores mesmo!
    Fiquei meio com pé atrás de ir ver,até pq não gosto do Russel Crowe, mas vou dar uma chance para ele! :)
    ótima postagem! :)

    ResponderExcluir
  2. E como criou polêmica viu rs Eu também tinha interesse de ver mas depois de ler tantas críticas perdi o ânimo haha. Mesmo assim, tive muitos amigos que assistiram e a maioria não gostou mesmo kk Obrigada flor, fico feliz que tenha gostado ;* Volte sempre!

    ResponderExcluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design