Independência ou morte: Sobre uma "independência" que eu nunca tive *

Já dizia a música:

"Procuramos independência! Acreditamos na distância entre nós! [...] Toda essa curiosidade, toda essa intensidade.. toda essa meia verdade, tantas coisas pela metade.."
  
Mas como escrever sobre independência, sendo que nem eu mesma sei o que significa isso na prática?

Quem não se lembra do Michael R. Kyle do Eu, a patroa e as crianças? Pois é, acho que meu pai se inspirou um pouco nele infelizmente :\ 
 
O fato é que o post de hoje do grupo Rotaroots, pedia para que nós blogueiras contássemos o que é a independência para nós, baseado nas próprias experiências pessoais. Mas para mim, ser independente é ter liberdade e isso é uma coisa que eu ainda não tenho.

Aí você pode pensar Como assim Carol, vai me dizer que você nunca fez nada sozinha?.. claro que fiz! Coisas do tipo: dirigir moto, ir ao banco, comprar roupas, ir ao supermercado, pagar contas e etc. O meu problema aqui em casa estão nas regras absurdas que eu sou obrigada a obedecer. E eu morro de vergonha de falar isso para as pessoas, mas sinto que preciso escrever para você aí que xinga seu pai toda vez que ele te proíbe de sair e dizer: VOCÊ NÃO É O ÚNICO!

Só para vocês sentirem o drama da blogueira aqui: eu não posso (na grande maioria das vezes e até nos finais de semana) chegar depois das 22h da noite; tem uma festa no final de semana? Tenho que pedir com uma ou meia semana de antecedência; vai passar a tarde na casa de alguém? Preciso deixar o endereço completo e telefone da pessoa; quer ir em algum show? Quando meu pai deixa (a grande maioria ele dá chilique), preciso avisar mais ou menos o horário que volto, com quem eu vou e SEMPRE quando chego levo alguma bronca, mesmo seguindo todas as regras. Trabalhar? Fiz meus estágios, trabalhei algumas vezes.. mas dependendo do cargo ele sempre reclama ou algumas vezes nem me deixa ir na entrevista, acreditem ou não. Na Mary Kay também.. se a cliente mora em um bairro que ele considera perigoso, esquece sessão de beleza! Já fui obrigada a desmarcar por causa disso e lógico que perdi a cliente né. Enfim.. independência? O que é isso? É de comer? kk.

Eu namoro há 3 anos, ou seja, fazem 3 anos que o meu namorado é obrigado a me trazer 22h pra casa e jamais em hipótese alguma, eu posso dormir na casa dele. Isso é algo até fora de cogitação. Para piorar a situação, meus pais não gostam do meu namorado (o que não é novidade, visto que eles nunca gostaram de nenhum namorado que eu arrumei), sendo que já tiveram brigas bem tensas aqui em casa envolvendo o meu namoro (o que também não é novidade.. afinal, até apanhar por causa de namorado eu já apanhei).
 
Já viram esse clipe? Por várias vezes foi assim que eu me senti.. 

 Eu já tentei ver isso como uma super proteção e que eles só querem me poupar de certas ciladas. Mas é duro quando você é do tipo de pessoa que precisa quebrar a cara para aprender. Eu nunca fui em uma boate, não faço ideia do que é voltar para casa depois de uma festa quando está amanhecendo, muitos amigos se afastaram pelo fato de que eu nunca podia voltar tarde e namorar muitas vezes foi a forma que encontrei de não morrer entediada nos finais de semana. Sim, eu gostei de todos os meninos que fiquei porém um dos motivos que eu namorava era esse e eu achava isso ótimo!

Concluindo.. independência para mim é algo que ainda está longe de ser conquistado. Já tentei conversar, mas meu pai principalmente me dá todas as desculpas possíveis para não me deixar fazer certas coisas e quando faltam os argumentos ele vem com um faz o que você quiser, bem do tipo se você fizer tá ferrada kkkkk. Mas eu sou uma pessoa que detesta brigas, não tenho saco para brigar com meu pai, então eu acabo obedecendo só para evitar mais dor de cabeça. Afinal, não se discute com um homem ignorante a menos que você esteja disposta a apanhar por isso. Enquanto isso, eu continuo assim: presa e procurando a tão almejada independência.

Mas não sintam dó de mim gente haha eu até já me acostumei com essa vida. Mas e aí? Se identificaram com o post? Então não xinguem seus pais, existem piores acreditem! kkkk. Para quem duvida, recomendo assistirem esse programa aqui, tenho certeza de que vão mudar de ideia! Mas me contem, como são os seus pais? O que é independência para você?

Um beijo enorme ;*

14 comentários:

  1. Olha, achei de muita profundidade seu texto, faz bem falar sentimentos que estão presos dentro de nós. Eu moro com meu namorado atualmente, mas quando morava com a minha mãe, eu tinha restrições semelhantes a suas. Mas eu me acostumei, a gente se adapta né? rs. E hoje o que eu considero que a melhor independência é a mental, porque com a mente saudável podemos fazer qualquer coisa! Beijos

    http://www.gotinhasdeesperanca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Michele, fico feliz que meu texto tenha agradado.. pois procuro sempre dar o meu melhor! Obrigada. Beijos

      Excluir
  2. me identifiquei, portinho..
    sempre foi assim comigo, mas felizmente, com tantas brigas que tivemos conquistei minha liberdade na idade que eu achei que merecia: aos 18.
    Comecei a dormir na casa do namorado, passar o fds longe dos pais sem precisar dizer o que eu fiz durante ele todo e etc.
    eu estava atolada, me sentindo uma criança e quando nao aguentei mais, escrevi uma carta dizendo tudo que se passava pela minha cabeça sobre como eu merecia a confiança deles, como eu fui bem criada e como eu tenho juizo o suficiente pra ter um pouco de liberdade.

    vai na fé, te indico, a vida é muito mais bela com essa liberdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Larih, tá fueda aqui comigo viu.. já tentei de tudo praticamente! O problema é que eu não tenho muita paciência pra ficar puxando saco de ninguém, eu já vou e falo na lata sabe.. minha irmã que é esperta, consegue tudo na lábia.. leva bronca mas consegue! kkkk. Mas como esperança é a última que morre.. quem sabe um dia né rs beijos!

      Excluir
  3. Meus pais são bem de boa, se eu for analisar, minha mãe as vezes até reclama que eu não saio muito, mas o que posso fazer se adoro ficar em casa curtindo a minha solidão dentro do meu quarto? hsuahus
    Meu pai já se faz de mais ignorante, por exemplo, nunca argumento com ele em certos assuntos, porque se ele se sentir contrariado, já parte pra ignorância e eu tenho vontade de bater nele quando isso acontece, odeio gente que vem com grosseria, admito que sou ignorante, mas nunca vou falar algo sem que a pessoa tenha provocado antes u-u hsuahsua
    Minha mãe pega no meu pé quando peço pra ir em algum show, acho que em partes não é nem pelo fato do medo, mas porque é ela que vai ter que pagar hsuahsa mas ela sempre vem com aquele argumento "teve aquele show que pessoas morreram pisoteadas...", então eu lembro ela que na minha idade ela ia em todos os shows que queria, a primeira vez pensei que ela me bater, mas como ela cedeu no final, agora falo isso sempre.
    Mas na minha família, tinha um tio que era bem parecido com seu pai, ele prendia totalmente as minhas primas, enquanto eu com 12 anos estava indo sozinha com minhas amigas no cinema, minhas primas com 14 não passavam da rua delas. E sabe aquela história de que quanto mais prende, pior é, uma das minhas primas começou a se desandar, que deu uma baita confusão. Hoje já está bem melhor, meu tio já deu uma soltada, elas podem sair tranquilamente, ainda tem lá as regrinhas de não voltar muito tarde, mas está bem melhor do que já foi.

    http://seisvidasemeia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu pai nunca cedeu.. ele sempre foi assim ignorante. Quem não o conhece, acha que ele é legal porque ele conversa, dá risada e até brinca demais, faz o tipo sério mas que tenta ser agradável sabe. Só que entre quatro paredes, a gente conhece a fera de verdade. Ele julga os outros pais que não prendem seus filhos, como se a gente tivesse que aceitar as regras dele e ficar feliz ainda com isso. O problema que ele próprio não dá exemplo.. ele sai, faz o que quer, volta a hora que quer e a gente? A gente não pode! Minha irmã enfrenta, muitas vezes apanha.. aí vai lá, bajula e faz de novo. Eu já não consigo. Quando fico nervosa, minha gastrite ataca e aí eu acabo seguindo as regras imbecis dele para não sentir dor à toa, porque no final das contas, ele nem se importa com isso. Mas meu pai não é só ruindade.. ele tem as qualidades, a única coisa é que ele é muito ignorante, infelizmente.

      Beijos!

      Excluir
  4. meus pais não são encanados isso não, quando eu quero sair eu peço pra minha mãe ai ela pergunta pra onde, quando, com quem que horas vou que horas volto, ela enrrola um pouco porque não gosta que eu saia mas no final acaba deixando, meu pai e assim: "de sua mãe deixou ok!" hahahaha espero que você conciga sua liberdade beijos!
    http://girlstyle11.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mãe também implica mas SEMPRE deixa eu ir na onde quiser.. o duro que ela não aguenta o inferno que o meu pai faz quando a gente sai.. então às vezes ela pede pra mim não ir porque sabe que ele é assim e fica falando abobrinha na cabeça dela a noite toda. Fico muito triste quando vejo que meus pais são crentes mas não agem como tal.. porque em primeiro lugar eles deveriam confiar em mim e não me prender, me obrigando a tomar decisões que eu não quero. Mas enfim, fico feliz por você ter pais assim.. aproveite!

      Beijos!

      Excluir
  5. Oi Caroline!

    Que barra hein! Comigo foi diferente, meus pais quase que me expulsam de casa. E eu não gosto de baladas, saídas, essas coisas. Mas minha irmã sofreu com isso, Ela queria sair e meus pais não proibiam, mas marcavam em cima. Hoje ela tem 22 e tem liberdade pra sair e tals. A minha independência foi por outro lado. Falo no sentido de conseguir terminar minha facul, ter um emprego que eu gosto, comprar minhas coisas e tals...

    Mas estou torcendo pra que seus pais te entendam. Sei que que é terrível viver sem poder fazer o que se quer.

    Adorei o teu post! Também falei sobre independência nesta blogagem coletiva!

    Um abraço pra ti!

    Vanessa Vieira
    Pensamentos valem mais que ouro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barra pesada com certeza viu.. mas essa independência de faculdade e comprar e pagar minhas contas eu tenho rs o que eu não tenho é as saídas mesmo haha. É bem tipo assim: pra algumas coisas, eles acham que sou adulta demais.. pra sair e me divertir sozinha, já acham que sou imatura. Vaaai entender.. legal saber da sua postagem, depois passo no seu blog pra ler a sua também ok? Super beijo!

      Excluir
    2. R.: Obrigada pela visita Carol! ;)

      Sei bem do que você está falando, nesta parte do adulta pra isso e não para aquilo meus pais também apelam. Mas venceremos! o/ Um dia eles verão que nos crescemos!

      Bjus!!!

      Excluir
    3. Com certeza haha pelo menos é a minha esperança rs beijos!

      Excluir
  6. Me identifiquei mto, minha mãe era igual. Mas isso foi mais forte durante a minha adolescência, sabe. Eu nunca podia nada, tipo, showzinho estilo matinê 4:00 da tarde e eu não podia ir, e coisas desse tipo. Ela não confiava em mim definitivamente, isso me revoltava de mais! Td bem q eu era nova, mas ela exagerava. Isso não melhorou qnd eu fiz 18 anos, ela msm me dizia constantemente: "não pense q qnd vc fizer 18 anos vai poder fazer oq vc quiser, que vc vai ver!" , e sempre desse jeitinho agressivo. Ela me prendeu de mais e me sufocou ao extremo, tanto q nao primeira oportunidade q eu tive de ir embora pra bem longe eu não pensei duas vezes.
    O único remédio pra pais q se acham nossos donos eh sair de casa, acredite. Hoje sou livre, e isso não tem preço! Não tenho q ficar danda satisfações e explicações detalhadas de tudo q eu faço ou quero fazer. Não sei como eh a sua situacao aí, se isso seria possivel pra vc, mas pq vc nao vai morar com o seu namorado? Foi isso q eu fiz, casei e tals.
    Eh simplesmente um absurdo tratarem uma moça de 23 anos como uma menina de 14! Eu fico indignada, pq sei oq eh ser tratada como criança em casa >:(
    Espero q vc saia dessa em breve, ninguém merece!!!
    Boa sorte! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vou morar com ele porque o pai dele também é muito chato e quando bebe fica pior ainda.. E depois porque a casa dele é minúscula, acho que nem caberia mais um ali :\ Não moro sozinha pq nem tenho grana pra me sustentar, mas já estou juntando uma quantia sabe.. o duro que eu não sei como vai ser depois, já que eu não tenho um emprego fixo >< a solução seria casar e com o dinheiro dos dois comprar uma casa.. o duro que meu namorado nem pensa nisso agora, então eu fico aqui.. esperando.. fazer o que.. mesmo assim, obrigada pela força! Beijos!

      Excluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design