No meu infinito particular.. *


Eis o melhor e o pior de mim
O meu termômetro, o meu quilate
Vem, cara, me retrate
Não é impossível
Eu não sou difícil de ler
🎵
🎵

Eu sou feita de urgências, de acasos, de tristezas e de comemorações. Julgada como antipática, maluca e "estranha".. quem vê cara não vê alma, não vê amor, não vê com o que me encanto, com o que me entristeço e os motivos que me fazem não querer desistir da vida. Sempre tive o cuidado de não parecer uma moça vulgar, uma oferecida, uma mulher de vários homens.. e mesmo assim, olhares cheios de malícia ainda se voltam para mim, muitas vezes me provocando náuseas por onde quer que eu passe.

Me enoja porque sou romântica, misturo timidez com loucura e faço o que sei de melhor: fingir que está tudo bem. E o amor? Ahh o amor.. sentimento que eu aprendi observando meu avô (que mesmo com a rabugice da minha vó, nunca o impediu de chegar todos os dias do trabalho e chamá-la de "minha neguinha", mesmo após tantos anos de casados) ou nas longas noites que meus pais passavam acordados depois de algum mal estar meu. Porém, meus pais não me ensinaram boas coisas entre o amor de um homem com uma mulher, dando a entender que sempre haverá desconfiança, egoísmo e um motivo para trair. E a sina se repetiu.. com 5 namoros fracassados e histórias tensas para contar. O amor tão puro de uma criança transformada em uma dor gelada com recordações piores ainda. Mas eita sentimento forte.. que mesmo após a morte de pessoas tão queridas, ainda me aperta o peito em uma dolorosa saudades.

Saudades de uma época boa em que não se entendia muita coisa, o mundo parecia ser tão bonito e fácil de se viver.. e minhas únicas preocupações eram tirar boas notas na escola e se aquele tal menino um dia pudesse gostar de mim. Às vezes essa triste saudades me aflige de uma forma que me tira do chão, me desmorona, me deixa sem ar, soluçando de tanto chorar. Arrependimento de não ter vivido tudo o que poderia viver, de não ter abraçado mais, beijado mais e perdoado mais. Mas a tristeza muitas vezes nos tira momentos tão importantes que poderíamos simplesmente não ter levado tão a sério, procurando consertar os erros e encarando-os de maneira mais madura.. coisa esta que não aconteceu. Mas do que adianta se lamentar, se o passado não volta mais? Pois bem, agora diga isto ao meu coração.

E mesmo com tudo isso, no meu infinito particular, acontecem grandes festas a cada pessoa que eu consigo ajudar, a cada palavra ou conselho bom que eu tenho a oportunidade de falar, a cada coisa que eu tenha a capacidade de realizar sozinha e me sentir útil. Agradeço a Deus pela sua companhia diariamente, me ajudando a superar estas tristezas e me dando um pouquinho de alegria, não importando com quem e nem na onde eu esteja.

Muito obrigada pela sua leitura...
Gostaram do texto pessoal? Este é apenas o primeiro de muitos textos que vou escrever aqui no Mutações de agora em diante. Espero sinceramente que curtam essa "pegada" mais sentimental e se inspirem sempre, seja produzindo um post para seus respectivos blogs ou para a sua própria vida. 

Grande beijo ;*

16 comentários:

  1. Carol,
    Super curti o texto. Também gosto das músicas de Marisa.
    Conheci um pouco mais de você e sobre o que pensa. Gostei ;)
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Mikaele, foi um texto meio triste.. mas fazer o quê, é exatamente assim que eu sou :D Fico feliz que tenha gostado! Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Carol! Tudo bem?
    Eu super me identifiquei com o teu texto pois já as pessoas me julgam estranha ou antipática quando estou num momento mais reflexivo na minha vida. Acho que pensar sobre os próprios sentimentos nos deixa mais fortes para enfrentar as dificuldades que surgem, sejam elas quais forem. E, sinceramente, como é difícil ser "inteira" no amor, né? Também tenho exemplos na minha família de relacionamentos duradouros e felizes, mas não sigo essa tradição não! Será a nossa geração mais "desapegada" ao sentimento amoroso?
    Beijo.
    Karina
    http://daliteratura.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh se é difícil Ana.. o amor é coisa de louco mesmo kk mas tem que tentar ser feliz, isso que importa. E sim, acho que nossa geração está com certeza mais desapegada de tudo, inclusive de ser responsável e hoje, ser romântico virou uma coisa "careta" infelizmente.. só espero conseguir encontrar o meu romântico que não seja extremamente meloso hahah grande beijo flor!

      Excluir
  3. realmente foi um texto triste, mas a densidade contida nas palavras dele é inegável...
    denso e profundo, e eu gosto de coisas assim...
    bjs, linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você iria gostar do meu antigo blog de poesias Val.. era só poesia/poema nesse mesmo estilo. Acho que por isso o pessoal não curtia tanto, porque eu sempre gostei de textos mais realistas e tristes, apesar de ser bem romântica rs. Super beijo flor!

      Excluir

  4. Bem flor, te marquei na tag, confira lá no blog http://armariochines.blogspot.com.br/ e quando responder, me avisa okay? Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu Deus, sério? hahah muito obrigada flor, com certeza vou responder sim :) Grande beijo!

      Excluir
  5. Você escreve muito bem, parabéns. Não dá para negar algumas semelhanças comigo como: "Sempre tive o cuidado de não parecer uma moça vulgar, uma oferecida, uma mulher de vários homens.. e mesmo assim, olhares cheios de malícia ainda se voltam para mim, muitas vezes me provocando náuseas por onde quer que eu passe." Não sei se foi um texto qualquer ou se é algo que acontece contigo, mas eu aprendi a não dar muita bola para o que os outros pensam, você nunca vai agradar todo mundo, então agrade a si mesma e eles que se danem (pra não falar outra coisa). Ninguém fica triste para sempre. É bom desabafar para aliviar esse sentimento. Espero que tenha lhe ajudado, assim como me ajuda quando escrevo.

    Beijos | www.prettythings.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom ler isso.. então, infelizmente são coisas que eu passo mesmo flor :\ e fazia tempo que queria escrever um texto desses aqui, porque o Mutações sempre foi o meu xodó que cuido com tanto amor e carinho há tanto tempo, mas também é um cantinho que eu uso para me distrair, me desconectar das coisas ruins que acontecem comigo.. então. Pois é, o que eu quero dizer é que sempre fui tão recatada e comportada em relação a roupas, porém tenho peito grande sabe e muitos homens não me respeitam graças a isso :( E sim, exatamente, por isso que todos os dias eu tento ver algum motivo pra me deixar feliz, nem que seja desabafando aqui no blog, conhecendo pessoas maravilhosas e lendo comentários tão bacanas como o seu :3 Muito obrigada, de coração! Super beijo..

      Excluir
  6. Eu sempre digo isso e sem medo de parecer redundante,
    Você escreve muito bem,
    expõe o que sente sem medo de se expor.
    Adorei essa nova vibe e adorarei acompanha-la.
    Essa música é incrível, amo demais.
    Beijos,
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Kris, obrigada.. sempre gostei de ler e tenho certeza de que isso me ajudou muito em relação a escrever bem :D Eu sempre fui muito impulsiva também.. nunca tive medo de demonstrar sentimentos e fico feliz que tenha gostado do meu texto rs grande beijo!

      Excluir
  7. Oi Carol, adorei conhecer seu blog! Eu sou do grupo Encontrinho CDB ^_^

    Gostei do texto, você consegue expressar muito bem seus sentimentos. Só não desista do amor, se 5 namoros fracassaram é que em nenhum deles você estava com a pessoa certa.. E você vai encontrar <3

    Beijinhoss
    www.mah4021.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Marcella! Sabe, desde o começo do meu blog sempre me disseram isso.. que eu escrevo muito bem quando os assuntos são mais pessoais.. vai ver que escrevo como se estivesse falando com a pessoa e isso ajuda muito! Também sempre gostei de poesia e acho que isso influencia muito nos meus textos, principalmente quando se trata de sentimentos. E Deus te escute, tomara que eu encontre mesmo rs beijos!

      Excluir
  8. Boa tarde Caroline.
    Com certeza a amiga não é uma pessoa fácil de lidar.
    Mas acredito que tudo isto seja apenas uma casca para proteger a sua alma que deve ser uma pessoa muito sensivelmente delicada.
    Às vezes nos julgam a primeira vista e depois que conhecem ainda nos julga, mas eu sempre penso que estes julgamentos são precipitação de pessoas insegura consigo e acha que o outro é idêntico a se.
    Então que pensem que falem, mas não se importe por que você sabe quem é você e se alguém quiser realmente te conhecer tem que ser específico e não julgar por seu exterior sim por seu cerne.
    Desejando uma ótima quinta feira.
    Agradeço por ter compartilhado.
    Abraços sempre.
    ClaraSol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara, que saudades, fazia tempo que você não comentava por aqui :D Muito obrigada pelas sábias palavras e com certeza, vou tentar realmente não me importar, mesmo sendo um pouco difícil rs grande beijo!

      Excluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design