Papai Noel e Princesas (Disney): sobre o meu trauma ao descobrir que eles não existiam *

EU TINHA SÓ 6 ANOS quando a minha avó, cansada de uma pentelhinha ficar perturbando ela e perguntando sobre o Papai Noel, disse: "Ele não existe.. é o seu tio disfarçado". Por aí vocês imaginam a minha cara ao ouvir isso e logo depois ir pro quarto pensando "a vovó tá mentindo pra mim", chorando que nem tonta logo depois. O fato é que eu acreditava muito em contos de fada e coisas do tipo quando eu era criança, assim como a maioria das meninas nos seus 5 à 9 anos acreditam ou acham pelo menos bonitas as histórias com princesas.


Com a Páscoa era a mesma coisa, eu acreditava piamente que o coelho deixava seus ovos de chocolate espalhados pelo quintal ou coisa parecida. A imaginação era tão fértil que meu maior plano era o seguinte: depois dos meus 15 anos, eu iria para o mar e tentaria ficar lá até minhas pernas enrugarem tanto ao ponto de virar uma sereia e fugir para o fundo do oceano! Pois é, só que essa brincadeira acabou rendendo um 10 em uma monografia que uma amiga da minha mãe fez e adivinhem sobre o que.. sobre este meu sonho de acreditar que sereias eram reais e que um dia eu poderia me tornar uma delas. E não preciso nem contar quem era a minha inspiração não é mesmo?
Outra que eu gostava bastante era da Pocahontas, sendo que perdi a conta de quantas e quantas vezes me fantasiei de Pocahontas. Eu tinha o vestido parecido, tinha um colar parecido e fazia o símbolo do braço dela com lápis de olho da minha mãe haha pena que nunca tive o cabelo comprido e muito menos era uma índia kkkk. Nunca me esqueço também do dia em que fiz um teste de personalidade e deu que eu tinha o perfil da Aurora, apesar de me achar bem mais parecida com a Bela.

O fato é que Contos de Fada sempre serviram na minha opinião, para inspirar crianças e fazê-las acreditar em um mundo de sonhos, bem diferente da dura realidade em que muitos vivem nos dias de hoje. E todo conto de fada tem alguma lição por trás, ou eu tô enganada? Crianças não precisam ser realistas, não precisam ver tudo de ruim que se passa na TV e tentar entender aquilo, não! Todas tem o direito à brincar, serem felizes, sonharem e principalmente tem o direito de serem apenas crianças e concordo que seja dever dos pais ensiná-las a viver, mas não precisa expor seus problemas mais sérios, mostrando à elas muitas vezes coisas desnecessárias. É possível dar carinho sem mimar demais, assim como é possível explicar um problema de família, por exemplo, sem expor como ele verdadeiramente é.

Neste Natal...
Deixem os seus filhos sonharem com este mundo de fantasia. Deixem eles descobrirem essas coisas por si próprios, porque a vida já é difícil demais e sonhos precisam existir, nem que for na imaginação de uma criança.

Espero que tenham gostado do post e me digam: alguém já destruiu um conto de fadas seu? Você também acreditava nessas coisas? O que você acha deles agora, depois de adulto e se tiver filhos, como agirá com eles em relação a isso?

Beijos ;*

8 comentários:

  1. Ninguém nunca destruiu um conto de fadas meu porque acredito que SOU um conto de fadas. Nunca vou deixar ninguém fazer isso comigo! UHAUHAHAUH Mas admito que um dos meus sonhos é ser uma sereia... ):

    Grande beijo! <3
    http://acerejada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PUTZ ADOREI A RESPOSTA!!! kkkkkkkkkkkkkk eu já meio que desisti depois da minha frustração por não ter recebido a minha carta de hogwarts :( Beijo flor!

      Excluir
  2. Olha, também acreditava em todas essas coisas e muito mais. Imaginava que o mundo todo era Brasil e minha mãe confirmou que era. Um dia, assistindo ao filme do Superman, quando ele colocava a bandeira dos EUA na lua(Não recordo ao certo onde ele colocou a bandeira), descobri que o mundo todo não era o Brasil e existiam divisões, guerras, nossas, como eu sofri... :(

    http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nooossa.. isso sim é uma história um tanto diferente, porque sua mãe fez isso né? Não dá pra entender esses pais kkkk beijos flor!

      Excluir
  3. pra ser sincera eu nunca acreditei em papai noel, nem coelhinho da páscoa xD

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol, primeiro quero dizer que seu espaço está lindo!
    Bom... eu sempre acreditei nessas fantasias, e minhas prediletas eram princesas,fadas e papai Noel.
    Eu amo o clima do Natal, ver as cidades iluminadas, pessoas se envolvendo em causas sociais de amparo à crianças carentes, a expectativa das crianças para ver o Noel... tudo isso,até hoje me encanta.E pretendo permitir que meu filho viva e sinta essa magia... que ele possa ir,onde sua imaginação alcançar.. acho saudável!

    Adorei sua história da sereia... rsrs.

    Beijos.

    Feliz Natal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é super saudável mesmo.. fico feliz que tenha gostado :) beijos e feliz Natal!

      Excluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design