Sobre amor próprio: Do patinho feio ao cisne negro *

Sem querer ser dramática, mas uma coisa na minha vida é fato: eu sempre fui criticada pelo meu jeito de ser. Na infância, me achavam no mínimo "estranha", isso quando não ganhava apelidos de briguenta, louca, moleque, retardada ou coisas piores que as crianças insistem em fazer, porque sim, crianças quando querem sabem ser más, seja por alguma influência, seja por conta de problemas etc. O lado ruim era que por conta disso eu apanhava muito de algumas meninas e nunca entendia o porque, já que não fazia nada para a grande maioria. Na minha cabeça, seria inútil conversar com alguém, já que quando eu revidava, a inspetora me pegava no flagra e quase todas as vezes somente meus pais eram chamados.


Cresci com muita mágoa e um desejo enorme de tacar o foda-se para tudo na vida, já que ninguém se importava a não ser meus pais. Fazia questão de fazer amizades com gente mais estranha e bem mais excluída do que eu, principalmente pessoas tímidas e com gostos peculiares. Tive amigos satanistas, evangélicos, ateus, algumas meninas que não se importavam com o apelido de biscate e muitos amigos homens, muuuuuitos mesmo. Com isso acabei namorando 5 vezes e até minhas ficadas eram longas, uma ou outra com algum amigo e a maioria com desconhecidos que viraram amigos depois (ou não kk).

Aí veio a faculdade e eu percebi que sim, existia um lugar bem pior do que a escola em questão de desprezo e gente mesquinha. Na facul dificilmente você irá sofrer agressões físicas, mas com toda certeza vão te julgar, seja da melhor ou pior forma possível. Até os professores fazem isso às vezes, mas o lado bom é que eles pelo menos não te tratam mais como criança e tentam ao mínimo manter um diálogo mais "curto e grosso" com você. Até que finalmente, você aprende que não deve tacar o foda-se para tudo, mas sim ter jogo de cintura suficiente para saber lidar com cada situação na vida e aprender com o que deve se importar e o que deve deixar de lado literalmente.

"Você vai ser jornalista só da MTV com esse cabelo.."- aff
Quando eu estou bem vestida, ainda escuto "gostosa", "será que essa saia/vestido levanta?" e alguns homens que dá até nojo de perceber que me olham. Quando estou mal vestida, com alguma camiseta "nerd" e com cara de acabei de levantar, o que mais escuto é me chamarem de "sapatona", "mulher macho", fora as risadinhas ao passarem do meu lado. Tem também aqueles patrões que duvidam da minha capacidade porque acham que eu tenho cara de 15, 17 anos e resolvem nem sequer me dar uma oportunidade de emprego.

A vida então me ensinou que não me aceitar do jeito que sou só irá me trazer consequências bem piores do que poderia imaginar. Emagrecer, vestir roupas da moda e tentar ser a esposa que todo homem sonhou e escutar músicas "normais", só porque a sociedade exige isso de mim, não irá me trazer a paz de espírito que sempre busquei. No filme Cisne Negro por exemplo, que por sinal eu adoro, a personagem fica a todo momento tentando ser perfeita, tentando ser aquilo que esperam dela.. o que faz ela entrar em pane literalmente, se sacrificando por algo que ao invés de ajudá-la, acaba por destruí-la por completo. Assim é na vida também, quando você tenta agradar e se torna uma pessoa infeliz, por não fazer aquilo que você realmente gosta e sendo alguém que você não é, fazendo coisas que detesta, mas faz porque alguém te disse que era o certo.


Por isso eu resolvi ser cisne negro na vida, mas de um jeito diferente. Me arrumo para uma entrevista de emprego, para ir à igreja decentemente e para um casamento, mas ninguém vai me obrigar a ir bem arrumadinha no mercado, para sair com o namorado, para um jantar na casa da amiga ou coisas parecidas. Me arrumo e gosto daquilo que eu quiser. Sei ficar linda quando quero, mas nunca deixo de ser eu mesma. Ter amor próprio não significa pisar nos outros, significa se respeitar primeiro e aprender a respeitar o espaço e jeito do próximo também. Criticar uma pessoa por sua aparência é no mínimo sinal de insegurança e coisa de gente que no fundo não confia nem em si mesmo. Eu cansei de gente assim, eu quero mais é que se exploda.. então me dá licença que eu vou ali ser feliz.

E você? Já passou por uma situação dessas? Conta pra mim!

Bom final de semana ;*

12 comentários:

  1. Oi, Carol!
    Nos últimos tempos tenho sentido seus textos diferentes, mais libertadores. Bem-vinda ao clube do patinho feio hehehehhehe
    Também sou a louca, estranha, esquisita mimimimimimimi e isso já não me importa. Há algum tempo, eu tinha mágoas, mas hoje tem tanta coisa para viver que não me sobra tempo para correntes sociais e familiares.
    Adorei o texto!
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É flor, eu estou me sentindo bem diferente mesmo nesses últimos dias.. talvez por causa de alguns acontecimentos e isso acaba sendo mostrado mesmo que "sem querer" nos meus textos rs. Estou na mesma, já não tenho tempo pra gente mesquinha.. por isso tento me importar cada dia menos. E fico feliz que tenha gostado :D super beijo flor!

      Excluir
  2. Você andou vasculhando minha cabeça garota? hahahah Que texto mais inspirador Carol! Me sinto EXATAMENTE da mesma forma! Essa semana mesmo tive uma discussão com um garoto que acha que não existe problema algum em um homem pegar várias mulheres em uma noite, um cafajeste metido a galanteador, mas quando os papéis se invertem, mulher digna de arrumar namorado/marido tem que ser virgem e ter beijado no máximo três (sim, acho que ele saiu da pré-história) Fiquei tão estressada que repliquei com algumas palavras de baixo calão e não me envergonho disso, porque defendo a ideia de que todos temos os mesmo direitos e que cada um faz o que bem entender da vida, sem ter que ficar devendo satisfação aos outros. Você com esse texto só reforçou ainda mais a ideia que tenho de que, se alguém não te aceita da forma que você é, não se estresse, manda pra escanteio, porque com certeza existem pessoas que irão te aceitar e se sentem/vivem/agem da mesma maneira que você. Parabéns pelo texto e JAMAIS mude, você é uma inspiração pra nós!

    www.palavrasrepetidas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahaha não flor, mas fico feliz que tenha se identificado e obrigada! Faço tudo com muito carinho.. pode ter certeza rs. Mas é tenso mesmo, assim como esse cara que você citou existem milhões ainda, infelizmente :\ o cúmulo da falta do que fazer! aff ¬¬ Mas nossa, de coração mesmo, obrigada.. como eu vivo dizendo "faço tudo o que posso e o que estiver ao meu alcance" e se meu texto ajudou de alguma forma, fico muito feliz rs beijos

      Excluir
  3. Nossa que texto incrível minha flor, isso mostra o quanto você é uma mulher forte e determinada, isso é muito importante, você é uma mulher super emponderada, está certíssima em se importar menos, me identifiquei muito, já passei por algumas dessas situações, principalmente colégio que é uma zona de guerra, na faculdade não passei por nada parecido e espero não passar, parabéns pela sua força.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Josi, fico feliz que tenha se identificado e sabe apesar de tudo, hoje posso dizer que talvez se eu não tivesse passado por tudo isso, não saberia dar tanto valor para coisas simples da vida.. ou seja, tudo tem um motivo para acontecer. Acredito que ainda vou passar por muita coisa na vida, sejam boas ou ruins, então penso que o que passou, ficou no passado mesmo, não vale a pena se remoer mais por isso. Pelo menos tento pensar dessa forma. Beijos

      Excluir
  4. Oiee Carol que mensagem boa vejo aqui no teu post , a verdade é que certos ambientes com certos tipos de pessoas destas que vc cita... me fazem super mal também eu me sinto drenada....Eu buscando melhorar minha auto estima e ligar o foda-se é um ótimo caminho srsrs mas sabe oque eu percebo tambem? quando "ousamos" ser um pouco diferente isso força as pessoas a buscar te ler , te entender , te perceber.. e o povo tem preguiça sabe .. eles preferem o obvio pra evitar a fadiga kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Lunna, aí veem algo diferente e já criticam.. mas é a vida né? O importante é saber lidar para que não venhamos a adoecer só pelo fato de nos importarmos com coisas inúteis. Beijos

      Excluir
  5. excelente depoimento, Carol. Tbm era atacada quando pequena, mas por ser a 'nerd' da turma, a 'sabichona' que era excluída das brincadeiras mas na hora de se fazer um trabalho ou prova em dupla, o pessoal disputava dando uma de amiguinho...

    Hj em dia não posso dizer que sou conformada com o que vejo no espelho, mas era bem pior antes...
    Quanto ao temperamento, a vida me ensinou a deixar de ser besta e a língua ficou mordaz... sarcasmo me define e grosseria com quem tenta me deixar pra baixo idem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe Val, eu nunca fui nerd.. to bem mais pra geek haha porque meu vício são filmes, séries, jogos.. nunca fui muito de estudar, a não ser que eu gostasse muito daquilo! kk eu também não sou muito conformada não, mas a preguiça me domina na maior parte das vezes kkkkkkkk tento não ficar neurótica mais com isso, porque senão vou acabar ficando doida mesmo.. como a maioria das pessoas costumam ficar e não adianta nada. É aquela coisa, se eu emagrecer algum dia.. muito bom! Mas se não.. paciência oras. O que não pode é comprometer a saúde, porque aí já é outra história. Eu também confesso que uso do sarcasmo com essas pessoas, mas já aprendi que a maioria é um bando de coitado ou de quem não tem nada melhor pra falar kk beijos

      Excluir
  6. se eu vivi algo assim?
    digamos que poderia escrever isso tudo aí
    no atual momento estou afastada de muita gnt (se bem que eram só 8 agora só tenho 3 na minha vida)
    enfim estou igual vc não aguentando comentários maldosos pq não sou do tipo que os faz
    tou tentando ser feliz e não se importar e afastar quem não te afz bem é o primeiro passo pra isso e eu ja o tomei há bastante tempo... tou com a pele óooootttiiimmaaaaa
    as pessoas tendem a ofuscar todo e qualquer brilho com julgamentos idiotas deixe que falem e mande pro inferno cada um dos tais!

    www.meumuraldeideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza flor, tá certinha.. se afastar de gente negativa é a melhor coisa que existe! Beijos

      Excluir

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design