Sobre pontos finais, vírgulas e reticências *


Às vezes a vida vem e te vira de cabeça pra baixo. Você de uma hora pra outra, coloca um óculos chamado "realidade" e começa a enxergar defeitos, fatos e verdades na onde antes você só via perfeição. Ao começar por um relacionamento abusivo que você empurra com a barriga há anos e chega ao absurdo de pensar que - aquilo - é o máximo que você merece. Sim, porque quando estamos conformados, tristes e inseguros, algumas pessoas pensam assim ou até pior. 

Um cara que antes você amava, se torna um ser humano ignorante, sem noção e depois de muito pensar, o amor próprio brota de novo fazendo com que você conclua que sim, você merece algo mil vezes melhor. O que antes era química, se transforma em indiferença e você começa a perceber o quanto vocês são incompatíveis. Assim, uma pessoa madura aprende por meio de suas experiências, quando exatamente colocar pontos finais, vírgulas e reticências na sua própria vida. Mas ninguém disse que isso é fácil. 

Eu sempre fui do tipo de pessoa que tenta a todo custo dar um "jeitinho" em relacionamentos. Sempre prezei pelo que é correto, mas por muitas vezes também lutei contra todos, contra meus pais e até contra mim mesma por acreditar que não conseguiria alguém melhor, fosse amigo ou namorado. Como boa taurina teimosa, eu colocava reticências na onde era pra ter um ponto final e sofria... e assim a mágoa nunca tinha fim. As vírgulas muitas vezes são terríveis, pois significam que você quis dar uma pausa em tudo, mas nem sequer deu tempo para a outra pessoa sentir sua falta e ver o que perdeu. Aí a tonta vai lá, termina, mas dois dias depois já implora pra voltar. Quantas vezes eu mesma já fiz isso? Ninguém está livre de erros, o problema é quando você insiste em cometer o mesmo erro várias e várias vezes.

Os pontos finais são os mais dolorosos, porque ninguém gosta de recomeçar nada, mas 99% das vezes isso é necessário ou pior, se torna a única alternativa. Por isso decidi me apegar apenas a algo que me faz bem, traz paz e não decepciona: Deus. A vida com Cristo é uma verdadeira reticência se quer saber, pois nos ensina a nunca desistir, afinal seu amor por nós jamais tem fim, você acreditando ou não nisso... basta querer se achegar à ele com sinceridade e ele se achegará à você também.

E com tudo isso eu já me decidi.

Decidi colocar um ponto final em pessoas que não somam, coisas ruins que me fazem chorar, colegas - porque amigo é palavra forte demais e quem é verdadeiramente amigo permanece - que desaparecem quando você precisa desabar e caras que dizem estar apaixonados, mas querem te mudar de acordo com o que eles julgam ser bacana.

Decidi colocar vírgulas apenas nas brigas desnecessárias e que não devem durar mais do que 2 ou 3 dias. Porque a mágoa acaba com a alma e corrói tanto por dentro fazendo até nosso corpo adoecer.

Decidi colocar reticências nas coisas verdadeiramente importantes, perdoando, amando, sendo sincera, demonstrando afeto e procurando aprender sempre. Porque será, por exemplo, que não chamam as crianças de ridículas ou falsas quando elas abraçam, perdoam e até voltam a brincar com alguém que as magoou? Será mesmo que não podemos ser como elas? Porque isso é ridículo quando se trata de um adulto? Porque chamam nós de "trouxas" quando tentamos fazer o mesmo? Temos muito a aprender com as crianças que na sua inocência nos dão lições para o resto da vida.

E assim prometo ser firme em minhas decisões para o meu próprio bem.

Com isso, à partir de hoje, desejo que a felicidade seja sempre uma reticência na sua vida. Que as vírgulas sejam poucas e que os pontos finais te tragam paz.

É assim que volto a escrever nesse blog. É assim que quero levar minha rotina daqui pra frente. Espero que tenham gostado.

Um grande beijo da Porto ;*
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design