Violência contra a mulher é uma realidade. Temos Marielles espalhadas por todo Brasil!

Sabia que a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal, e a cada 14 segundos uma mulher é vítima de assédio, no Brasil?

Apesar de os números serem alarmantes, muitos casos não entram para as estatísticas porque não são denunciados – esses dados são do Instituto Maria da Penha, que usou como base a pesquisa realizada pelo Datafolha, em fev/2017, que abrangeu 130 municípios. (Fonte: g1.globo.com)

É difícil compreender que, em pleno século XXI, a sociedade continua “achando” normal tanta violência contra o sexo feminino – seja ela velada ou explícita! A violência contra a mulher percorre vários ambientes: familiar, profissional, no âmbito político, e por aí vai... Relacionamentos abusivos que terminam em mortes ou sequelas (físicas e emocionais) terríveis. Um cargo importante que gera ofensas e coloca em dúvida se a mulher chegou ali por competência ou “favores”. Pensar alto, defender ideologias, ir contra pensamentos contrários aos dela pode ter um preço alto – assim como foi com Marielle: cuja morte no contexto político fez com que muitas outras bandeiras se levantassem em defesa da MULHER! E como se não bastassem as ameaças, abusos, assédios, as mulheres ainda precisam lidar com mais uma agressão, desta vez, nas redes sociais. O julgamento e a condenação vêm com a mesma velocidade com que as notícias são publicadas. Ler para quê? Por que entender o ocorrido antes de emitir uma opinião? É só um clique, tenho direito de me expressar como quiser, certo? ERRADO!!


MAIS RESPEITO, POR FAVOR!
Me dá nojo ver notícias tão trágicas, como foi com Marielle, receberem comentários como “é só mais uma entre tantas” ou “ela mereceu porque pertencia a determinado partido”. Era um ser humano, mãe, feminista e ajudava famílias de policiais mortos em serviço... Independente da visão política, credo, posição social, RESPEITO é sempre bem-vindo – nunca se esqueçam disso! Se pararmos para pensar, nossas palavras têm “matado” mais ou o equivalente as “balas perdidas”! RESPEITAR não significa concordar com o erro, postura, crença, pensamento. O respeito está acima de rótulos. Respeitem a morte da vereadora e sua família enlutada. Respeitem às Marielles desse Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design