Você viu isso no filme O Rei Leão?

Mesmo que os blogs tenham caído em desuso, eu gosto de escrever aqui, apesar do meu último texto ter sido publicado no ano passado rs. Hoje, venho contar para vocês sobre o que entendi, assistindo O Rei Leão. Mas de uma forma diferente: com uma visão cristã.

Essa coisa de assistir filmes e ouvir músicas seculares, mas conseguir entender uma mensagem cristã por trás delas (claro, não são todas, mas enfim), é algo que me deixa feliz, pois é a prova que conseguimos sentir, ouvir e ver Deus de outras maneiras, basta prestar atenção.


A PARTIR DAQUI, TEMOS SPOILERS
Bem, vamos lá. Para ficar mais fácil a leitura, dividi os personagens em parágrafos, explicando o que entendi dele e colocando referências bíblicas junto. Confira:

Mufasa: Esse personagem me lembra o próprio Deus, ensinando ao seu filho sobre um reino de paz, justiça, equilíbrio e amor (Romanos 14:17). Ele mostra muita sabedoria, bondade, sendo justo e corajoso, defendendo quem ama (Salmos 121:1-8) e até entregando sua vida por Simba (assim como Cristo fez por nós). Fora que ele corrige quando o filho erra, mas nunca deixa de amar (assim como o Senhor fez diversas vezes com o povo israelita).

Scar: Representa o inimigo das nossas almas que tenta nos destruir a todo custo (João 10:10). Trai a confiança do rei por se sentir injustiçado. Sua soberba e ganância gera uma vontade incontrolável de matar o irmão (Tiago 4:2-3), assumindo o trono para beneficiar a ele e aos seus súditos, iniciando uma era de caos e muito sofrimento para aqueles que seguiam o verdadeiro rei (Apocalipse 2:10).

Hienas: Posso dizer que representam as pessoas perversas que são cúmplices deste falso rei (Judas 1:18). Além disso, elas prejudicam e perseguem os servos do rei verdadeiro, satisfazendo sua carne e sede de vingança (Isaías 8:21).

Sarabi: A mãe de Simba representa em uma das cenas, aqueles que não se curvaram a este falso rei por hipótese alguma, mesmo que isso lhes custasse a vida. Ela é educada, mas também muito corajosa e tem plena convicção de quem é o rei (2 Coríntios 12:10).

Simba: No começo, ele é um filho rebelde que ignora completamente os deveres de um rei e as lições do pai (Lucas 15:11-13), mesmo que não transpareça isso quando está em sua presença. A partir do momento que ele sofre um trauma e se sente culpado por matar o pai (Atos 2:37), acreditando na mentira contada por seu tio, ele foge (Gênesis 3:8-10) e decide se esconder, fazendo com que seu bando pense que está morto. E quantas vezes, nós também tivemos a mesma atitude? Deixando a culpa e o medo nos cegar, nos escondendo e fugindo de Deus? Quantas vezes acreditamos mais nas vozes malignas dizendo que não somos capazes e nos distanciamos do Pai?

Timão e Pumba: Podem representar os amigos que nos levam a pecar, mesmo sendo os personagens mais divertidos do filme. Tudo bem que eles acolhem o leãozinho e cuidam dele, mas ao mesmo tempo, mostram uma filosofia de vida errada, na qual você simplesmente ignora os problemas, não ligando para os que te julgam, mas também não procura aprender com os erros (Gálatas 5:24).

Nala: Uma amiga que acredita no verdadeiro rei. Quando o busca, acaba encontrando (Jeremias 29:13) e tenta abrir seus olhos para a verdade (João 8:32). Também podemos observar que só conquistamos alguém para Cristo através do amor, assim como ela faz com Simba. Ela insiste, mas não o obriga a ser rei (2 Timóteo 4:2).

Rafiki: Fica claro para mim que ele pode representar um pastor rs. Aquele que corrige, ensina, dá umas cajadadas na cabeça da gente às vezes haha e nos mostra a verdade: o Espírito Santo habita em nós, pois somos filhos do Rei verdadeiro (1 Coríntios 3:16). Fora que ele tem uma visão (revelações/profecias), mostrando que aquele que se perdeu, está vivo e voltará para casa (os caminhos do Senhor).

Zazu: Pode até ser um bom servo do rei verdadeiro, mas vive fugindo, fala demais (podemos comparar com as pessoas que fazem fofocas e arrumam qualquer desculpa para não ir mais em uma igreja) e se prejudica com isso, é medroso e enganado facilmente (Marcos 4:40).

FINAL: Assim como na bíblia, o fim da história mostra um rei verdadeiro que assume o trono, trazendo paz, prosperidade e alegria para todo o sempre. O mal é derrotado definitivamente, enquanto os justos vivem e somente um rei prevalecerá. (Apocalipse 1 ao 22)

Para terminar, deixo abaixo alguns vídeos bacanas, complementando tudo o que escrevi. E você? O que conseguiu entender sobre a mensagem do filme? Entendeu algo diferente do que comentei? Envie seu comentário! Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários neste blog são moderados. Não serão aceitos comentários ofensivos, preconceituosos ou que induzem à violência.

© Mutações Faíscantes da Porto | Layout por A Design